Queijo vegano de aipim (mandioca/macaxeira)

  • Pães de aipim e batata doce, tangerina, ameixa e passas
  • Essa semana fomos no @bvegan.gastronomia e eu acabei nem postando aqui, só nos Stories.
Eu pedi um hambúrguer de falafel com molho de alho e adição de @uaitofu. Ficou SURREAL de bom!
Na foto também tem batata frita e uma porção de falafel com batata que minha irmã pediu 🍔🍟🥙
  • A manha de comer pizza em (quase) qualquer pizzaria: perguntar se a massa tem leite,ovo,margarina (embora a receita original não leve, muitas pizzarias usam) e pedir sem queijo.
Pizzaria Buonna, em Monte Gordo.
  • Feijão, salada, ervilha torta e falafel 💚
  • Bom dia 🧡
Vocês conheciam esse óleo de coco da @copra_alimentos com aroma natural de laranja?
Eu nunca tinha visto e acabei não resistindo hahahaha ele tem um cheirinho suave de laranja que ajuda a dar uma camuflada no gosto de coco.
.
Comprei na loja @dietacrua
  • Leite de amendoim: fácil de fazer, acessível, proteico, sem lactose e sem sofrimento animal.
Com o resíduo da pra fazer os cookies de brownie que já postei pra vocês, tem no www.tocomendo.com.br
  • Tortilha vegana do @mariposa 🦋 
Com proteína de soja, tofupiry, guacamole... Gostosa, curti.
  • Adivinha que tem um monte de acarajé e abará conngeladosss? Euzinhaaaa! Hahahahaha
Pra quem não sabe, dá pra congelar ambos e descongelar o acarajé no forno e o abará no vapor. Fica ótimo!
Esses são da @dodenderosas, elas fazem comida baiana vegana (e deliciosa, mega aprovado!).
Elas aceitam encomendas, estão na feira agroecológica da UFBA nas sextas, participam de eventos...
Ah, e tá rolando sorteio lá pra quem é de Salvador: @dodenderosas .
Obrigada por enviar comidinhas pra mim, Rosas do Dendê ❤️
Lembrando que a gente ganha comida, mas não deixa de ser sincera 😂 Se eu falo que gosto, é porque gosto mesmo 🌈
  • Bom dia com tapioca, coco e chia 🥥
  • BOLO DE CHOCOLATE COM LARANJA E GANACHE
.
Ingredientes (bolo):
*receita adaptada de @vaicomeroque
- 3/4 xícara de suco natural de laranja
- 1 laranja grande inteira
- 1/2 colher de sopa de vinagre branco
- 3/4 xícara de óleo
- 1 xícara de açúcar
- 2 xícaras de farinha de trigo
- 1/3 xícara de cacau 100% em pó
- 1 colher de sopa de fermento em pó
- 1 pitada se sal
.
Modo de preparo (bolo):
- Pré-aqueça o forno a 180ºC e unte uma forma com óleo e farinha de trigo
- Bata o suco, o óleo e a laranja (sem casca, sem a parte branca e sem os caroços) e o vinagre
- Peneire todos os secos e misture, em seguida adicione os líquidos e misture delicadamente com uma espátula (não pode misturar demais, nem bater) até misturar completamente
- Coloque na forma e leve para assar por 30-50 minutos ou até enfiar um palito no centro do bolo e sair seco
.
Ingredientes (calda):
- Suco de uma laranja
- 1 colher de sopa de açúcar
.
Modo de preparo (calda):
- Coloque o suco e o açúcar numa panela e leve em fogo baixo por 20 minutos.
.
- Espere o bolo e a calda esfriarem. Se for rechear, corte o bolo ao meio. Faça furinhos no bolo com um garfo e umedeça o bolo com a calda de laranja.
.
Ingredientes (ganache):
*essa receita é adaptada de @receitasdamussinha
- 1/4 xícara de castanha de caju torrada
- 100g de chocolate meio amargo picado
- 1/3 xícara de leite vegetal (usei de amendoim)
- 1 pitada de sal
.
Modo de preparo (ganache):
- Deixe as castanhas de molho em água morna por 2 horas. Na hora de preparar a ganache, esquente novamente a água com as castanhas e descarte a água (as castanhas quentinhas vão ajudar a derreter o chocolate mais rápido)
- Esquente o leite e bata todos os ingredientes no liquidificador por 2 minutos ou até a ganache ficar bem cremosa
- Coloque a ganache na geladeira para firmar e, assim que ficar mais firme, use para decorar o bolo. Essa receita dá certo para usar bico de confeiteiro.
  • Sem leite e derivados
  • Saudável
  • Cremoso
  • Saboroso
  • IMPORTANTE: não tem gosto de queijo tradicional. Não tem leite aí, nenhuma vaca foi envolvida no processo (felizmente!), então ele não tem o sabor de queijo animal. Mas é gostoso (das duas primeiras vezes que comi achei ok, depois fui acostumando e agora tenho amado comer e descobrir formas gostosas de comer).

Recomendo usar xícara e colheres de medidas

  • 250g/1 xícara quase cheia de aipim (também conhecido como mandioca/macaxeira) cozido e amassado
  • 4 colheres de sopa da água do cozimento
  • 1 colher de chá de fermento biológico seco (para pão)
  • 1/2 colher de chá de cúrcuma
  • 1 colher de chá de sal
  • 1 pitada de pimenta do reino
  • 1 colher de sopa de sumo de limão
  • 3 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 1/2 xícara de polvilho doce
  • 1 xícara de polvilho azedo
  • Opcional: ervas finas/orégano/pimenta calabresa/etc
  • Processe o aipim com todos os ingredientes, exceto os polvilhos. Se você não tiver processador, amasse bem o aipim com um garfo e adicione os demais ingredientes. Caso vá usar algum tempero, já pode colocar também.
  • Passe a massa para uma vasilha grande, adicione os polvilhos e vá misturando com as mãos (como se estivesse sovando um pão) até a massa ficar uniforme, um pouco elástica e sem grudar nas mãos. As vezes precisa adicionar mais um pouquinho de água (10ml já faz uma diferença grande, então vá bem aos poucos).
  • Unte uma vasilha com azeite, coloque o queijo e leve para gelar (por pelo menos 4 horas).

Minha forma favorita de comer é: coloco uma fatia grossa numa frigideira e deixo dar uma tostadinha dos dois lados. Fica uma delícia! (Mas não derrete). Já fiz com orégano e ele dá um saborzinho, estou fazendo de várias formas para descobrir qual vou gostar mais.Usei como base a receita da @cozinhafitefat e fiz pequenas alterações na lista de ingredientes. Inclusive, quem não curtir a ideia de não cozinhar os polvilhos e fermento, pode levar todos os ingredientes batidos (menos o fermento) ao fogo por 8 minutos, deixar amornar e incorporar o fermento. Vi essa dica no site da @cozinhafitefat mesmo. Segundo ela, o limão faz um cozimento a frio (não entendo o suficiente para confirmar se essa quantidade de limão é suficiente para fazer esse cozimento).

Isabela Mascarenhas

Baiana, designer e louca por animais. É apaixonada por comida desde sempre, mas só depois de adulta percebeu que não sabe se gosta mais de cozinhar ou comer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *